Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2008
Jesus e o Natal

 

O Homem que dividiu a História como muitos afirmam e como os calendários do ocidente e com o conhecimento de quase todo o mundo, apontam – também vive no Natal. O Natal comemora ainda que não na data precisa, com um consumismo desenfreado que quase abafa a sua razão de ser - o nascimento de Jesus.
Jesus, um carpinteiro fora do comum pelo seu estilo de vida coerente com as suas palavras, um mestre cujos valores que vivia e ensinava sem imposição, a homens, mulheres e crianças é afinal a pessoa que deu origem às festas natalícias? Não é muito evidente, mas quase todos o sabem.
Nos dias que correm, e até porque o Natal é uma festa com não muitos anos de existência, a caridade, e até o verdadeiro amor, generosidade e sopro de esperança; são as “vozes do espírito do Natal” que todos reconhecem como expressões do carácter que Ele demonstrava revelado nas escrituras.
Não vou dizer que é uma festa pagã, nem dizer que a data do seu nascimento não é exactamente esta, mas sim realçar o facto de que efectivamente – não se consegue separar este Homem e tudo o que é e representa - do Natal. Apesar de em muitos lugares se querer proibir a sua comemoração por ferir a susceptibilidade de não crentes, de se deitar símbolos fora, de substituí-los por outros – não creio que isso seja um perigo para quem ultrapassa todas as gerações e continua a transformar positivamente as vidas dos que o seguem. O Autor de Hebreus diz na sua carta “Jesus Cristo é o mesmo Ontem, Hoje e Eternamente”. As datas, calendários, estações, gerações mudam – mas não Jesus.
Felizmente ainda hoje se comemora o seu nascimento - numa data simbólica, 25 de Dezembro e o fruto dessa comemoração, não é amargo, mas doce e desejável.
Não creio que se Ele estivesse aqui agora mesmo ficaria zangado por esta não ser a data exacta do seu aniversário, por o Natal ser um pretexto para as compras, ou que reprovaria a atitude de dar que normalmente e com entusiasmo se vive nesta época. Mesmo sendo só uma vez por ano, já é melhor do que nenhuma…
Alguém disse que o Natal é quando um Homem quiser e referiu-se à generosidade que representa esta época. É verdade.
Continuando na verdade, sim porque ela existe, Jesus pode nascer a todo o momento, desta vez na vida pessoal de cada indivíduo único que o queira acolher. Afinal foi para isso que Ele morreu.
Haverá prenda melhor que esta, perpetuar o Natal dentro de cada um de nós? Afinal, está nas nossas mãos. O Natal é mesmo quando um Homem quiser…
“ Mas a todos quantos o receberam Deus deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus” João 1:12
 
Florbela Nunes  
(Aluna do 3º ano da Licenciatura de Ciência das Religiões)
publicado por Re-ligare às 15:45
link do post | comentar | favorito
|
..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds