Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quinta-feira, 5 de Março de 2009
UMA QUESTÃO DE NECESSIDADE...

 

Apanhando ainda a boleia do autocarro do Prof. Anselmo Borges, gostaria de deixar aqui uma ou duas ideias complementares.

 

O Professor Richard Dawkins e a BHO (British Humanist Association), conseguiram angariar 157.000,00€ para que a sua campanha anti-Deus conseguisse apanhar o autocarro em Londres! «Provavelmente não há Deus... » diz ele.
 
O político cristão George Hargreaves contra-atacou. Apanhou outro autocarro e emplastrou-lhe a mensagem oposta: «Definitivamente há Deus. Por isso, junta-te à festa cristã e goza a vida».
 
Entretanto, a Sociedade Bíblica Britânica angariou 40.000,00€ para afixar outdoors com uma citação do Salmo 53:1 – «Diz o néscio no seu coração: não há Deus».
 
Uma coisa, contudo, parece-me evidente: a empresa de marketing que montou a campanha anti-Deus, acertou ao lado. E pode, até, fazer um auto-golo...É que num período de tanta crise, desemprego, incerteza e depressão, qualquer pessoa prefere mas é acreditar que não está abandonada e que a ajuda divina é uma possibilidade.  O homem precisa crer numa providência divina; precisa crer que Alguém toma conta disto tudo; precisa crer que há um processo histórico, contínuo, coerente, crescente... e que a sua vida está em boas mãos!
 
Para Feuerbach, Deus existe porque eu desejo.
Para Unamuno, Deus existe porque eu quero.
Para Jung, Deus existe porque eu existo.
Para o homem moderno, Deus existe porque eu preciso.
 
Parece-me que crer em Deus já não é só uma questão de fé: passou também a ser uma questão de necessidade!
 

Luís Seabra Melancia

Doc. na Lic. em C.Religiões

publicado por Re-ligare às 02:46
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De João pedro Robalo a 6 de Março de 2009 às 00:12
Pelo menos no meio de toda esta "guerra" de perspectivas ou conceitos uma coisa posso constatar : Afinal a crise não é assim tão grande, quando se propõem a gastar estas quantias astronómicas só para passar uma "opinião" (de ambos os lados).
Parece que a solução para a crise financeira está em fazer valer o ponto de vista de cada um sobre se existe ou não Deus... (será que os nossos Ministros das Finanças ou da Economia se aperceberam disto?)

Fiquem bem e viva o mercado livre das opiniões - uma boa maneira de angariar e gastar fundos; e porque não estimular a economia...

João Pedro

Comentar post

..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds