Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Sábado, 27 de Junho de 2009
POSSO FAZER UMA PERGUNTA...?

Estive em Israel. Foi uma viagem fascinante. Breve mas intensa. A minha mulher e eu queríamos muito fazer uma primeira aproximação à geografia dos evangelhos. E fomos. Viagem de fim-de-semana. Literalmente. Mas corremos muito – o facto de não termos ido nessas excursões de turismo à «terra santa», deu-nos muita liberdade de acção e possibilidade de aproveitar, ao máximo, o tempo de que dispúnhamos e o espaço de que desfrutávamos.

 
Alugámos uma viatura e percorremos essa parte do país que vai desde o Mar Morto até ao Mar da Galileia. E visitámos muitas cidades e pontos relevantes nos evangelhos. Foi fantástico. Queremos lá voltar no próximo ano.
 
Num só dia vi três situações que me aguçam a vontade de problematizar, a necessidade de questionar, e a inevitabilidade da dúvida.
 
Sábado, 9:00h. Preparávamo-nos para sair do Hotel, quando ouvimos, vindos de uma sala do Hotel, cânticos religiosos. Seguimos o rasto do som e demos, de caras, com uma celebração de uma igreja cristã que se reunia nesse mesmo hotel. Um pastor evangélico dirigia os cânticos e as orações.
 
Nesse mesmo dia, perto da hora do almoço, visitámos o «Muro das Lamentações». Mexeu comigo, violentamente, ter visto um judeu ortodoxo que chorava, literalmente, «baba e ranho», enquanto, num movimento pendular com a cabeça para a frente e para trás, pranteava a glória perdida de Israel e a angústia da demora dessa restauração.
 
A meio da tarde, já do outro lado do vale de Cedron, perto do jardim do Getsêmani, vi um muçulmano prostrado com a face no chão, sobre um tapete, voltado para Meca. Indiferente a quem passasse e despreocupado com o facto de ter abandonado o seu ponto de negócio ambulante, lá estava ele rendido e totalmente entregue à sua oração da tarde.
 
Chegou a noite e, antes de me deitar, a pergunta assaltou-me sem pedir licença. Ainda hoje me persegue, me incomoda e me interpela: quais, dentre estes, Deus se recusa a ouvir?

 

Luis Melancia

Docente na LIc. em Ciência das Religiões

publicado por Re-ligare às 03:26
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De João Pedro Robalo a 28 de Junho de 2009 às 22:28
Como cristão a minha resposta só pode ser uma: Nenhum!

O Deus que creio não se recusa a ouvir quem quer que seja, independente das suas crenças religiosas.

Ressalvo, contudo a minha posição de refutar a crença numa "terra santa" onde supostamente seriam atendidas de forma privilegiadas as orações dos crentes.

Tal como Jesus ensinou: "Nem aqui, nem em Jerusalém", por isso não me parece que o muro, Meca ou Jerusalém façam qualquer diferença para despertar a atenção do Deus que creio ser o verdadeiro e único.
Mas isto não impede que ouça com atenção as preces destes grupos ou pessoas referidas; depende do coração (terra santa) e da devoção que cada um transmita na sua oração.

Para concluir, não posso deixar de referir que, estas orações seriam melhor direccionadas conforme a receita que Jesus deixou: "Pedi ao Pai tudo o que desejardes em meu Nome"

João Pedro Robalo (aluno de 2º ano da Ciência das Religiões)

Comentar post

..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds