Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Sábado, 28 de Janeiro de 2012
O QUIÁMAT – A RESSURREIÇÂO : SEGUNDA PARTE

Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu (Com a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos de Deus)


Bismilahir Rahmani Rahim (Em nome de Deus, o Beneficente e Misericordioso)


JUMA MUBARAK

 

“Pelo Dia da Ressurreição!”…. “Porventura, Ele não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75: 1 e 40.


“Quando as estrelas perderem sua luz; Quando as montanhas forem arrancadas”. 77:8,10. “Quando o céu se fender; Quando os astros caírem; E
quando os mares se misturarem; E quando os túmulos forem revirados; Toda a alma saberá o que antecipou e o que atrasou (o que fez de bom e de mal)”. 82:1,2,3,4,5.


Hazrat Umar (Radiyalahu an-hu) relatou que alguém perguntou ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), quem era o mais sábio dos sábios. O Profeta (Salalahu Aleihi wassalam) referiu aquele que relembra a morte abundantemente e se encontra ocupado nos preparativos da "vida futura", é o mais sábio". Ibn Maja.


Mas o homem raramente pensa na morte. Só lhe vem à mente esta certeza quando uma desgraça o atinge, quando alguém muito próximo deixa esta vida e quando acompanha um funeral. Na presença do falecido, durante o funeral e nas próximas horas, irá ficar absorvido com pensamentos penosos: “poderia ser comigo; será que eu estou preparado?; o que será da minha família?” Mas estas preocupações passam
e regressa à sua rotina diária, à busca do seu sustento e do lazer. Deus sabendo da fraqueza do ser humano, relembra os Seus servos, de que a única certeza é a morte: “KULÚ NAFSIN ZAÁIKATUL MAUTI…. – Toda a alma provará o sabor da morte e Vos provaremos com o mal e com o bem e a Nós retornareis”. Cur’ane 21:35.


A necessidade de se pensar na morte, não é para ficarmos frustrados e tristes. É uma maneira de nos lembrarmos, de que desta vida partiremos e nada mais levaremos, senão as nossas acções. Segundo Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), o Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam) recomendou as pessoas para visitarem os cemitérios (não só para fazer as preces para os mortos), para também recordar a morte. Muslim. Ainda disse o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam): “A melhor pessoa é aquela com a longa vida praticou actos virtuosos. A pior pessoa, é aquela que a longa vida, passou a praticar más acções. Ahmad, Haakim, Darda e Tirmizi.


O ser humano depois de deixar esta vida, é lavado pelos seus familiares e amigos, embrulhado num simples pano branco. Foi assim que o fizeram quando nasceu. A sua família e os seus amigos o acompanham até à sua morada provisória. Deixa todos os seus haveres. Vai ser enterrado. Quando acabam de lhe atirar terra (pó), fazem uma prece, rogando a misericórdia de Deus. Entre outras preces, pedem ao Criador, Perdoador, que dá a vida e a morte: “Allahuma Ajirhá min ãzabil qabr - Ó Allah salvelhe dos tormentos e dos castigos da sepultura”. Depois retiram-se do cemitério, já que para eles, a vida continua.

 

Ficará ele desamparado, sem qualquer companhia, num lugar apertado e escuro? Issa (Aleihi Salam), Jesus (que a Paz de Deus esteja com ele), estava com os seus discípulos perto duma sepultura, quando um morto foi descido à terra. Os discípulos lamentaram a escuridão, solidão e pequenez do sepulcro. Issa (Aleihi Salam) disse: “Já estivestes uma vez num lugar mais pequeno do que este, no ventre das vossas mães. Se Deus deseja aumentar (a Sua Misericórdia), fá-lo”- Ahmad ibn Hambal-Kitab al-zuhd. Anas Bin Malik (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta
(Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando o corpo do morto é colocado na sepultura ele ouve o som dos sapatos dos parente e amigos, a abandonarem o local”. Muslim.


É depois “acordado” com um grande alarido. São os anjos Munkar e Nakir, que o vêm interrogar. Sua vozes serão intensas como trovões e os olhos como um pesado rastro de relâmpago. Eles o empurrarão, acotovelarão rudemente. Falarão asperamente e o farão sentir terror!. Nessa altura, ser-lhe-ão restituídos os seus sentidos e inteligência, idênticas as que tinha quando vivia, para responder à seguintes questões: “Quem é o teu Senhor; Qual é a tua religião; E quem é o teu Profeta”. As respostas serão dadas de acordo com as acções praticadas no mundo e nenhuma cábula iremos levar para servir de apoio.


Jabir (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “cada servo será levantado, no mesmo estado em que ele morreu”. Muslim. A pessoa morre e “leva com ele”, o registo das suas (boas e más acções). E será ressuscitada na mesma situação. Nu’am Al Mujmir (Radiyalahu an-hu, narrou que ouviu o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) dizer: “No Dia da Ressurreição, os meus seguidores serão chamados de “Al-Ghurr-ul-Muhajjalun”, por causa do traço (brilho) de ablução. E quem quiser, pode aumentar a área do brilho, através da
realização regular da ablução”. Bukhari 4:138. No dia da Ressurreição, a sede e a preocupação serão imensas. O Profeta (Salalahu Aleihi Waasalam), aliviará os seus seguidores, dando-lhes de beber a agua da sua Fonte (Kauçar). Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Por Aquele em cujas Mãos está a minha alma, no Dia da Ressurreição, vou afastar os estranhos da minha fonte, como os camelos estranhos são expulsos de um bebedouro privado”. Bukhari 40:555.


Nadhla Ibn Ubaid al Aslami (Radiyalahu an-hu) relatou que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando chegar o Dia do Juízo Final, todo o servo de Deus permanecerá de pé e não dará nenhum passo (la tazula), até que preste contas acerca de quatro questões: 1)- A sua vida, como a empregou: 2)- Do conhecimento obtido, o que fez com ele; 3)- A riqueza, como a obteve e como a gastou: 4)- O seu corpo, como o utilizou”. Tirmizi. Estamos preparados para esta certeza?


“Rabbaná átina, fi ddunia, hassanatan, wuafil áhirati hassanatan wuaquiná ázabal nnari” “Nosso Senhor, conceda-nos o bem neste mundo e no akhirat (vida futura) e salve-nos dos castigos do fogo (do inferno)”. Cur’ane 2:201.


Dedico esta mensagem à minha mulher, que ao longo de 37 anos me acompanha e que me ajudou a encontrar o Siratul Mustaquim.


In Sha Allah, continua no próximo Juma. Façam o favor de ter um bom dia de Juma.
Cumprimentos
Abdul Rehman Mangá
26/01/2012

publicado por Re-ligare às 17:07
link do post | comentar | favorito
|
O QUIÁMAT – A RESSURREIÇÂO : PRIMEIRA PARTE

Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu (Com a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos de Deus)


Bismilahir Rahmani Rahim (Em nome de Deus, o Beneficente e Misericordioso)

 

JUMA MUBARAK

 

“Pelo Dia da Ressurreição!”…. “Porventura, Ele não será capaz de ressuscitar os mortos?”. Cur’ane 75: 1 e 40.


“Perguntam-te da hora, quando chegará e ocorrerá? Porém, tu (Muhammad) não tens conhecimento dela; Só o teu Senhor sabe quando ocorrerá; Tu és somente admoestador de quem a teme”. 79:42,43,44,4. “Perguntam (zombando): Quando será o dia da ressurreição?” 75:6. “O dia em que ocorrerá o estremecer; Sucederá o segundo sopro; Os corações nesse dia estarão agitados”. 79:6,78.

 

Da terra (pó), Deus criou o nosso pai Adam (Aleihi Salam) – Adão, que a Paz de Deus esteja com ele. “Recorda-te quando o teu Senhor disse aos anjos: Criarei um homem de argila, de barro moldável”. Cur’ane 15:28. Esse pó deu origem ao corpo com todos os órgãos necessários para a vida. A gota que consideramos repugnante quando toca a nossa roupa ou a nossa pele, é indispensável para dar origem à vida humana, um corpo, uma máquina completa, com todos os seus órgãos perfeitamente distribuídos e com funções próprias.


O homem não é um simples animal. Deus deu ao animal o prazer, mas não a racionalidade. Deus deu ao homem a inteligência e o livre arbítrio, para distinguir o bem e o mal e para se sentir responsável pelos seus actos. Mas alguns homens preferem percorrer o caminho mais fácil, para atingirem os seus objectivos, nem que tenham de passar por cima dos seus semelhantes. O próprio animal considera-se superior em relação ao homem, quando o vê praticar barbaridades. “Porém, o homem quer continuar a cometer pecados.” Cur’ane 75:5.


A alma do ser humano repreende-o pelo mal praticado. Mas o homem, apesar dessa chamada de consciência, continuará a praticar o mal. Será no Dia da Ressurreição e perante o Criador, que a alma o repreenderá pela sua negligência. “E pela alma que reprova a si mesma”. Cur’ane 75:2. Todo o ser humano, por mais negligente e pecador que seja, está em constante “diálogo” com a sua consciência. Um homem pode roubar, mesmo que não seja punido por isso, a sua consciência lhe “sussurra” que cometeu um acto reprovável. É a própria natureza da existência do ser humano. Uns ouvem a “voz” da razão e se emendam. Outros preferem ignorá-la. Os pecadores continuam seguindo os seus caprichos e não se culpam a eles mesmos. Será que o homem foi colocado na terra como um animal, sem qualquer responsabilidade, sem poder de escolha, sem autoridade, sem direitos e obrigações e sem a obrigação de prestar contas? Sentir-se-á dono e senhor de tudo?. Ser-lhe-á dito no Dia do Juízo
Final: “Prova o sofrimento, já que tu és o poderoso, o honorável”. Cur’ane 44:49. As almas também repreenderão os mais crentes, por terem perdido oportunidades de “amealharem” mais boas acções. E Deus jura pelo tempo: “Pelo tempo! Na verdade, o ser humano está em perdição. Salvo os crentes e os que praticam o bem e se recomendam mutuamente na verdade e na paciência. Surat Al-Asr (o tempo).

 

Não é possível a existência duma só vida, a terrena, e tudo terminar com a morte. Será que aquele que violou os direitos do seu semelhante e da natureza, que semeou a corrupção e a injustiça, morre sem mais nada acontecer? E aquele que sempre se pautou por uma vida decente e cumpridor da Lei de Deus e que durante toda a sua vida lutou pela causa da verdade e da justiça, sofrendo privações por causa disso,
será que não terá direito de ser recompensado? Hazrat Abdullah Bin Umar referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “A morte é uma prenda para o crente”. Hakim e Baihaqui. A vida depois da morte é assim necessária para que cada alma receba o que semeou na terra. No Dia do Julgamento Final, Deus perguntará aos descrentes: “Pensais, porventura, que vos criamos por diversão (sem qualquer propósito) e que jamais retornareis a Nós?”. Cur’ane 23:115. Será que foi por acaso que nasceram crianças masculinas e femininas, dando assim continuidade à
vida, quando só podiam nascer meninas ou só rapazes, terminando assim com a humanidade? Nada acontece por acaso!


Todos nós somos responsáveis pelas nossas próprias acções. Mas a responsabilidade individual, não termina com as nossos próprios actos, mas continua devido à influencia que os mesmos possam provocar. Aquele que pratica o mal e transmite esse comportamento aos seus sucessores, irá responder pelos seus pecados e pelos pecados dos seus descendentes. “Quanto a estes que cometem uma obscenidade, dizem: cometemo-la, porque encontramos nossos pais fazendo isso…” Cur’ane 7:28. Aquele que pratica o bem e assim transmite a virtude à sua geração, terá também sua quota parte na recompensa. “Aquele que recomendar e apoiar uma boa causa, terá uma porção nas suas bênçãos, e aquele que apoiar uma má causa, irá responder pela sua parte. E Deus vê todas as coisas”. Cur’ane 4:85.


Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando um homem morre, as suas acções chegam ao fim, com excepção de três actos: a caridade contínua (por exemplo um poço, uma escola, que as pessoas continuam a beneficiar), o conhecimento que transmitiu, o qual as pessoas continuarão a beneficiar e um filho piedoso que rezará para ele”. Muslim.


“Ó Senhor nosso, no Dia da Prestação de Contas, perdoa-me a mim, aos meus pais e aos crentes”. Cur’ane 14:41


In Sha Allah, continua no próximo Juma.


Um bom dia de Juma
Cumprimentos
Abdul Rehman Mangá
19/01/2012

publicado por Re-ligare às 17:01
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Janeiro de 2012
A parte final do Surat Al-Baqarah: SEGUNDA E ULTIMA PARTE

Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu (Com a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos de Deus)


Bismilahir Rahmani Rahim (Em nome de Deus o Beneficente e Misericordioso)

 

No início do Surat Al Baqarah, através do versículos 1 a 4, Deus lembra-nos os princípios fundamentais do Isslam: “Alif Lam Mim. Este é o Livro; que não oferece dúvidas; Nele está a orientação certa, para aqueles que temem Deus. Que crêem no oculto, cumprem com as orações e gastam daquilo que Nós Lhes concedemos. E crêem na Revelação que foi enviada e nas que foram enviadas antes de ti e (nos seus corações) acreditam na vida futura.” E concluiu no versículo 285 do mesmo Surat, com a referência aos pilares da fé Islâmica: “Todos crêem em Deus, nos Seus Anjos, nos Seus Livros e nos Seus Mensageiros”. O primeiro pilar da fé, é acreditar que Deus é Único, não criou e não foi criado. O Muçulmano está constantemente a renovar a sua fé declarando: “LA ILAHA – ILLA LLAH” – Não há outra divindade, senão Deus, a (Única Divindade). Quando o
Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) recebeu a profecia, a idolatria prevalecia na maioria das famílias. A sua primeira preocupação foi de incutir nas pessoas, este testemunho de fé, da existência de um só Deus. “E recorda-te quando Lucman disse ao seu filho, exortando-o: “Ó meu filho, não atribuas parceiros a Deus, porque a idolatria é grave iniquidade”. Cur’ane 31.13.


A referencia dos Mensageiros, engloba a todos, sem qualquer excepção e também aos Livros anteriormente revelados, conforme é referido no versículo 2:136: “Cremos em Deus , no que nos tem sido revelado, no que foi revelado a Abraão, a Ismael, a Isaac, a Jacob, e às Tribos, e no que foi dado a Moisés e a Jesus e no que foi dado aos Profetas pelo seu Senhor. Não fazemos diferenças entre nenhum deles e somos submissos a Deus.” Todos eles vieram trazer a mesma palavra do Deus Único: “Jamais enviamos algum Mensageiro antes de ti (Ó Muhammad), sem que
lhe tivéssemos revelado que: Não há outra divindade além de Mim. Adora-Me e serve-Me!.” Cur’ane 21:25


“A Deus pertence tudo o que há nos céus e tudo o que está na terra….”. O muçulmano tem a crença convicta, de que Deus é o criador de todas as coisas. Ele é Único Criador, o Único Sustentador, o Único Organizador de todo o Universo. “Deus é o Criador de tudo e é de tudo o Guardião”. Cur’ane 6.62. É Ele que dá a vida e a morte. O Soberano, o Regente, a quem nos submetemos. Somos individualmente responsáveis pelos nossos actos, praticados abertamente ou em segredo. “…E quer mostreis o que tendes em mente ou o oculteis, Allah vos fará prestar contas por
isso. Então Ele perdoará a quem quiser e castigará a quem quiser. E Allah é Omnipotente. E Deus conhece os nossos pensamentos e tudo o que guardamos dentro dos nossos corações. “Ó meu filho! (disse Lucman), em verdade, ainda que algo como o peso de um grão de mostarda estivesse (oculto) numa rocha, fosse nos céus, fosse na terra, Deus descobriria, (Inna Lahha Latifun Habirun) porque Deus é conhecedor dos mistérios mais subtis e está bem inteirado deles.” Cur’ane 31:16. Nós não seremos os nossos próprios juízes. A Deus retornaremos e a
Ele, prestaremos contas.


Mujahid disse a Ibn Abbas, de que Ibn Umar (Que Deus fique satisfeito com eles), que estava com ele, recitou o seguinte versículo e chorou: “E quer mostreis o que tendes em mente, ou o oculteis, Allah vos fará prestar contas por isso. Então Ele perdoará a quem quiser e castigará a quem quiser. E Allah é Omnipotente.. Ibn Abbas esclareceu, de que quando este ayat foi revelado, foi muito penoso para os companheiros do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam). Ficaram preocupados e disseram ao Mensageiro: “Ó Profeta de Deus, nós sabemos que vamos ser punidos pelas nossas acções concretas, mas nós não temos capacidade de controlar o que ocorre dentro dos nossos corações”. O Profeta disse: “Digam: “Nós ouvimos e obedecemos” e eles disseram: “Nós ouvimos e obedecemos. Queremos o teu perdão ó nosso Senhor”. Então, para apaziguar os corações dos crentes receosos, Deus dirige-se para os que crêem em Deus, nos Seus Anjos, nos Seus Livros e nos Seus Mensageiros e refere: “Deus não sobrecarrega a nenhuma alma, para além das suas possibilidades”. Deus demonstra assim a Sua bondade e compaixão para com
os Seus servos e exortando-os para a seguinte oração: “Ó nosso Senhor! Não nos condenes se esquecermos ou errarmos. Ó nosso Senhor! Não nos sobrecarregues como sobrecarregastes os nossos antepassados. Ó nosso Senhor! Não nos imponhas o que não temos forças para suportar. E tolera-nos, perdoa-nos e tem misericórdia de nós. Tu és o nosso Protector, ajuda-nos, pois, contra o povo descrente”. Deus é nosso Mawla, Protector, Defensor e Nele depositamos a nossa confiança. Não há nenhum poder, excepto o poder de Deus. E só a Ele é que pedimos refúgio e ajuda contra os povos descrentes, que rejeitaram as mensagens dos Profetas. Segundo diversos hadices, Deus, o Omniouvinte, responde
e diz: “Aceitarei a tua súplica”. Para tranquilizar ainda mais os nossos receios, o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), informou-nos de que somente somos responsáveis pelas nossas próprias acções, conforme é referido no seguinte hadice: Abu Huraira (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Deus disse: “Se o meu servo pretende cometer uma má acção (Ó anjos) não a registem, a não ser que ele a concretize. Se ele a cometer, então registemna, tal como ela é; mas se ele se abster de cometer essa má acção por Minha causa, então registem uma boa acção no seu livro das acções. Mas se ele intencionar efectuar uma boa acção, então registem uma boa acção e se ele concretizar essa boa acção, então registem na sua conta, como 10 boas acções até 700 vezes mais”. Bukhari 93:592.


"Wa ma alaina il lal balá gul mubin" "E não nos cabe mais do que transmitir
claramente a mensagem". Surat Yácin 3:17.


“Wa Áhiro da wuahum anil hamdulillahi Rabil ãlamine”. E a conclusão das suas
preces será: Louvado seja Deus, Senhor do Universo!”. 10.10.


Façam o favor de ter um bom dia de Juma.
Cumprimentos
Abdul Rehman Mangá
12/01/2012

publicado por Re-ligare às 13:08
link do post | comentar | favorito
|
..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds