Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quarta-feira, 28 de Julho de 2010
EM QUE, AFINAL, EU ACREDITO?


Eu estava em sala de aula discutindo o conceito de apathéia divina[1] em Tomás de Aquino, quando um de meus alunos me perguntou em que, afinal, eu acredito. Respondi: “Às vezes eu acredito em determinada coisa, às vezes, não... depende do momento que eu estou vivendo”. Me identifico com a metamorfose ambulante cantada por Raul Seixas e teologicamente encarnada por Agostinho. Sou assim. Não gosto de me restringir a uma perspectiva. Faço minhas leituras escancaradas dialogarem com quantas perspectivas eu achar interessantes. Descarto-as quando bem entendo e resgato-as a meu bel prazer. Me divirto com minhas múltiplas pertenças, com minha hibridez identitária, com minha Teologia Líquida[2]. Meus pensamentos não são só meus, tampouco dos outros. Falo o que eu tô a fim de falar. Não adianta me fazer pensar diferente... ou melhor, adianta sim. Basta me convencer com argumentos inteligentes e, principalmente, com gentileza. Mas não se ressinta se depois eu mudar de opinião... acontece sempre.


Se toda interpretação é uma apreensão reducionista da realidade (e, particularmente, penso que seja), um esforço hermenêutico parcial e passional, porque pretender monopolizar a verdade sobre isso ou aquilo? Não opto por uma linha de pensamento, prefiro fazer minha própria colcha de retalhos. No fundo, no fundo, estou fazendo diferente de alguém? Talvez, no máximo, eu só me martirize um pouco menos com essa coisa de coerência, mas se você conhecer alguma referência nesse requisito, por favor me apresente.


Minha postura política? Sei lá! Você sabe qual é a sua, ou a de Lula, ou a dos bichos de George Orwell[3]? É verdade, minha única esquerda é a das mesas, e isso quando me sento à esquerda, porque quando não, não. Espero algum dia conhecer um(a) esquerdista além de Paranísio[4] e um querido jumentinho[5] que admiro de longe. Paulofreireando um pouco, se não há neutralidade ideológica, sou na prática, mais capitalista do que gostaria de admitir. Mais uma de minhas tantas contradições, pois anseio e discurso em prol da justiça social, mas minhas ações no dia-a-dia não me permitem considerar-me idealista. Falo e às vezes escrevo a favor da justiça, me policio pra não me tornar um consumista desenfreado e ajudo muito pouco algumas pessoas que precisam. Só e somente só! Vou posar de profeta pra quê ou pra quem?


A poesia tem muita importância para quem perdeu algumas esperanças e encontrou outras. Então, gosto de poesia. Minha teologia é poética e parte do meu corpo e do meu eros. Minha bíblia: uma coletânea de poemas. Meu Deus: um eterno poeta infantil. As coisas mais sérias deixo pros sérios. Tenho outras prioridades: rir, fazer rir, trazer um pouco de alienação a uns poucos cansados de suas seríssimas realidades. Não posso mudar as regras do jogo, e não quero gastar minha vida amargurado ou a outros, amargurando. Meu propósito de vida? Não tenho grandes pretensões: ser amigo de um Deus concebido por mim (melhor que de um Deus concebido por outros), ser feliz, contribuir com a felicidade de mais algumas pessoas (especialmente de Rúbia) e, como disse Rubem Alves, fazer amor com a vida.


Minha sugestão: seja otimista, mas não crie tantas expectativas sobre alguém ou sobre você. Você vai se frustrar. Ou melhor, crie sim, e se frustre, “ou não” (como diria Caetano), e depois tire suas próprias conclusões de tudo isso. Particularmente, acredito em Deus, nas pessoas e no amor. Não espero muito de ninguém nem de mim mesmo. Amo as ambigüidades humanas. Amo e sou amado por minha mulher. Amo e sou amado por minhas amigas e amigos. Amo e sou amado pela vida. O que mais posso querer senão o mesmo pra os que querem o mesmo?


Não acredito que minha teologia possa trazer libertação pra alguém, a não ser em relação a alguns paradigmas, para aprisionar em outros. Minha postura teológica é... como eu posso dizer...? Pluralista talvez, “ou não”. Na verdade ela sempre “ainda está em construção”. Me divirto com quase todas as teologias e celebro a beleza de quase todas as religiões, do cristianismo ao judaísmo, do islamismo às religiões de matriz afro, do hinduísmo ao budismo, dos totemismos aos xamanismos... aos misticismos... Gosto de quase tudo e de quase todos. Em minha outra encarnação fui Clarice Lispector a quem parafraseio: “Sou sempre eu mesmo, mas com certeza não serei o mesmo sempre”. Mas acredito profundamente em Deus, nas pessoas e no amor.

 

            

Jeyson Messias Rodrigues

Aluno da Pós-Graduação (com acesso ao Mestrado) em Ciências das Religiões


[1] Impassibilidade de Deus e pressuposto grego à perfeção.
[2] Paráfrase do conceito de liquidez de Zygmunt Bauman.
[3] Referência à Revolução dos Bichos, de George Orwell.
[4] MONTEIRO, Marcos. Vila Maravila: um lugar diferente e cheio de graça. Feira de Santana, 2010.
[5] MONTEIRO, Marcos. Um jumentinho na avenida: a missão da igreja e as cidades. Viçosa: Ultimato, 2007.

publicado por Re-ligare às 12:46
link do post | comentar | favorito
|
..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds