Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quinta-feira, 31 de Março de 2011
O cuidado que devemos ter na transmissão de hadices

Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu

(Com a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos de Deus)

 

Bismilahir Rahmani Rahim

(Em nome de Deus, o Beneficente e Misericordioso)

 

JUMA MUBARAK

 

Abdullah Ibn Massud (Radiyalahu an-hu), foi um eminente Sahaba (companheiro) do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam). Devido ao seus conhecimentos religiosos e ao seu carácter, foi-lhe atribuída a incumbência de dar fatwa, ainda no tempo do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam).


Era também humilde. Prestava assistência ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), transportando os seus chinelos, a sua almofada e a agua para abluções. Por isso era também conhecido por “homem dos chinelos”, “o homem da almofada” e “o homem da água”.


Permaneceu na companhia do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), acompanhando-o nas deslocações e visitando-o na sua casa. Mesmo assim, tinha muito cuidado em relatar os ditos do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam). Sempre que pretendia fazê-lo, tremia de medo.


Certa vez, estava relatando um hadice (dito do Profeta) e ao começar com as palavras
“O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse....” o seu corpo começou a arrepiar-se e
os seus olhos encheram-se de lágrimas, a testa ficou cheia de suor, as veias
incharam-se e disse: “In Sha Allah o Profeta disse isso, ou igual a isso, ou mais ou
menos isso”.


Ele e os restantes Sahabas (Radiyalahu an-huma), tinham muito cuidado ao transmitirem algum dito do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), pois lembravam-se constantemente das palavras de Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam), quando referiu: “Aquele que atribuir algo a mim e que na realidade eu não tenha dito aquilo, ele que ocupe o seu lugar no inferno”.


Aisha (Radiyalahu an-ha) referiu que certa noite, o seu pai Abu Bakr (Radiyalahu anhu), não conseguia dormir, pois virava-se para um lado, ou virava-se para o outro. Na manhã seguinte pediu para trazer os hadices que tinha compilado e que os entregara a Aisha para guardar. Assim que a compilação lhe foi entregue, queimou-a por completo. Depois explicou os motivos: “Esta colecção continha muitas narrativas sobre o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam), as quais eu tinha ouvido de outras pessoas. Depois da minha morte, se algum dos hadices não fosse verdadeiro, então eu responderia perante Deus.”


In Fazail-E-Amal – As virtudes da acções.


SUGESTÃO: A mente humana consegue armazenar uma grande quantidade de informação. Tudo o que aprendemos, decoramos e vimos, temos a possibilidade de gravar na nossa memória e relembrar mais tarde. Ainda pequenos, decoramos alguns versículos do Cur’ane e aprendemos a fazer as orações. Porque não somos perfeitos e conforme o tempo vai passando, alguma informação armazenada acaba por ficar incompleta, ou mesmo desaparecer. Para uma oração perfeita, é importante relembrarmos os referidos versículos, pois, sem nos apercebermos, podemos estar a
incorrer em graves erros ao recitá-los erradamente, e comprometer toda a oração. Devemos, pelo menos uma vez por semana, reunir a nossa família, para recordarmos em conjunto, o Surat Fátiha e no mínimo os dez últimos capítulos do Cur’ane, (a começar por “Alam Tará…”) e todos as restantes preces da oração. Por exemplo o duá de Qunut é uma das preces que fazemos na oração de witr, que pela sua complexidade, podemos esquecer ou omitir algumas palavras. Não tenham vergonha de reunir a família e fazerem a “revisão da matéria dada”. Aproveitem também nessas reuniões, para lerem hadices e falarem de outros assuntos, como por exemplo: os direitos dos pais, dos filhos, dos vizinhos, o funeral, a ablução, a importação da oração e muitos outros temas religiosos, que nunca se esgotam.


Façam o favor de ter um bom dia de Juma.


Cumprimentos,


Abdul Rehman Mangá
24/03/2011

publicado por Re-ligare às 17:26
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De detectives privados portugal a 29 de Novembro de 2011 às 01:47
nice muito obr. ver isto é bastante belíssimo. aquela publicação é rico. agora já sou follower cem-por-cento deste blogue.. cumps

Comentar post

..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds