Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quinta-feira, 16 de Junho de 2011
LA TAZULA”: Não farás nenhum movimento, nem darás um passo sem que…

Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu (Com a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos de Deus)
Bismilahir Rahmani Rahim (Em nome de Deus, o Beneficente e Misericordioso)
JUMA MUBARAK

 

Nadhla Ibn Ubaid al Aslami (Radiyalahu an-hu) relatou que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando chegar o Dia do Juízo Final, todo o servo de Deus permanecerá de pé e não dará nenhum passo (la tazula), até que preste contas acerca de quatro questões: 1)- A sua vida, como a empregou: 2)- Do conhecimento obtido, o que fez com ele; 3)- A riqueza, como a obteve e como a gastou: 4)- O seu corpo, como o utilizou. Tirmizi.

 

1 - A sua vida, como a empregou;
Neste mundo passageiro, temos um determinado tempo de vida, estipulado por Deus. Não sabemos quantos anos vamos viver: 30, 50, 70 anos?. Os anos de vida que nos foram concedidos, devem ser geridos de forma a estarmos preparados para responder, quando o nosso Criador nos perguntar no dia do Juízo Final: “Como empregou a sua vida?”.


Todos, sem excepção, temos uma missão a cumprir, com maior ou menor responsabilidade em relação aos outros. Mas cabe a todos, vivermos em paz com Deus, connosco próprios, com todos os que nos rodeiam e com a natureza.


Cada vez mais, o ser humano luta contra o tempo. Uns batalham arduamente pela sobrevivência, para obterem o mínimo de condições para as suas famílias. Outros querem obter mais bens materiais, para além das suas capacidades e necessidades. No Islão, o tempo é muito mais importante do que o ditado popular “Tempo é Dinheiro”. Devemos aproveitar todos os momentos da vida terrena, para a preparação da vida eterna. Nesta correria contra o tempo, o servo esquece de agradecer e de louvar o seu Criador. “Pelo tempo; Na verdade, o homem está
numa grande perdição; Excepto aqueles que praticam o bem, aconselham-se na verdade e recomendam-se, uns aos outros, na paciência e na perseverança”. Curane 103: 1 a 3.


O tempo passa e felizardo aquele que o aproveita, segundo o hadice do Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam): “Aproveita 5 coisas antes que outras 5 coisas te atinjam: 1)- A tua juventude, antes de envelheceres; 2)- A tua saúde, antes de adoeceres; 3)- A tua riqueza, antes de empobreceres; 4)- O teu tempo livre, antes de te ocupares; e 5)- A tua vida antes de morreres.” Al Hakim, Al Baihaqui e Ahmad.


Todo o tempo dispendido, pode ser considerado como adoração a Deus, desde que seja passado de acordo com os Seus mandamentos e com o exemplo do Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam). Tudo é adoração, nomeadamente, a oração, a recordação de Deus, ao deliciar-se com um bom cozinhado, cuidar do nosso sono, visitar outras terras, trabalhar para obtenção de rendimentos necessários para si e para a família e a relação íntima entre marido e mulher.


De acordo com o Cur’ane, na vida eterna, um dia de espera para os crentes, será equivalente a mil anos. Cur’ane 22:47. Para os piedosos, esse tempo de espera será encurtado, de acordo com algumas narrativas referidas nos hadices. Para os descrentes, um dia será equivalente a cinquenta mil anos (70:4).

 

Nunca é tarde para corrigirmos a nossa conduta. Imaginem o servo de Deus, que passou a maior parte da sua vida em pecado, preocupado com bens e prazeres mundanos. Mas depois arrependido, voltou-se para Deus e acabou por encontrar o caminho da verdade, da tranquilidade, da oração e da fé. Apesar de satisfeito, ainda sente remorsos por, inutilmente, ter perdido tanto tempo na sua vida. Não devemos deixar, para quando formos mais velhos, para cumprirmos com as nossas obrigações religiosas. Abu Bakr (Radiyalahu an-hu), referiu que alguém perguntou ao Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam): “Quem é a melhor pessoa?”. Respondeu: “Aquele cuja vida é longa e pratica boas acções.” E perguntaram-lhe: “E a pior pessoa?”. Respondeu: “A pessoa que tiver uma longa vida, mas que pratica más acções.”
Ahmad, Haaquim, Darda e Tirmizi. Muitos vão deixando para mais tarde (quando forem mais idosos), o Haj, as orações e até mesmo o jejum do mês de Ramadan!. Devemos preparar a morte, antes que a morte nos “atraiçoe”!. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu: “Se durante a sua vida, um homem der um dirhram como sadaqah (caridade), é melhor do que dar cem dirhrams como sadaqah no momento da sua morte”. Narrado por Abu Said al-Khudri – Bukhari.


O melhor exemplo, foi o do Profeta Muhammad (Salalahu Aleihi Wassalam), que deixou para a humanidade, diversos exemplos de conduta moral, social e religiosa. Não temos a fé dos Profetas nem a fé dos anjos, mas Deus deu-nos a capacidade para distinguirmos o bem do mal.


Dormir cedo e acordar cedo, é uma virtude, porque após a primeira oração da manhã e dum pequeno almoço revigorante, podemos começar as nossas actividades, tirando o maior proveito do dia. “Considera uma bênção o tempo que tens disponível, pois ninguém sabe como será o seu fim”. Quando as desgraças nos atingem, não podemos desejar a morte ou rezar para isso. Para o crente, é melhor uma vida mais prolongada, por dois motivos: a sua permanência, beneficia a todos e individualmente ele vai aumentado as suas “provisões” para a vida eterna. “…Acaso, não vos prolongamos a vida para que, quem quisesse reflectir, pudesse fazê-lo; e não vos chegou o admoestador?.....”. Cur’ane: 35:37.


Outra maneira de “passar o tempo” é dedicarmo-nos ao voluntariado, ajudando os menos desfavorecidos, visitando os doentes, propagando a fé (tablik), incentivando e ajudando na alfabetização. Mas que belos passatempos!!. “O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) referiu: “Certa vez, um homem morreu e foi-lhe perguntado: “O que costumavas dizer ou fazer durante a tua vida?. Respondeu: “Eu era um homem de negócios e costumava dar tempo aos ricos para eles pagarem as suas dívidas e (costumava) deduzir parte da dívida dos pobres”. E assim os seus pecados foram perdoados”. Relatos de Hudhaifa e Abu Masud (Radiyalahu an-hu) – Bukhari. Incentivo aos mais jovens (porque não também aos mais velhos?), para se dedicarem ao voluntariado. Mas deverão dar visibilidade a esse trabalho, não com a intenção de amostrar aos outros (porque só a Deus é que devemos agradar). Assim, outros tomarão conhecimento das actividades e poderão seguir o exemplo.


“Nenhum ser humano sabe o fim do seu tempo. Mas o homem faz provisões para cem anos, ainda sabendo que pode morrer no minuto seguinte”.


In Sha Allah, o tema continua na próxima semana.


Cumprimentos


Abdul Rehman Mangá


16/06/2011

publicado por Re-ligare às 17:28
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De xxx a 17 de Junho de 2011 às 00:54
Já deviam saber que no islam maomé até assassinou allah

Comentar post

..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds