Blog dos docentes, investigadores e alunos de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona (Lisboa)
.posts recentes

. RAMADAN - PRIMEIRA PARTE

. FALTAM APENAS DUAS SEMANA...

. JEJUM, UM ALIMENTO PARA A...

. “LA ILAHA – ILLA LLAH” – ...

. MI'RAJ — A Ascensão do Pr...

. RELEMBRANDO: A NOITE DE M...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS INÚMEROS BENEFÍCIOS PE...

. OS PRIVILÉGIOS E AS RESPO...

. SURAT FUSSILAT

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quinta-feira, 14 de Julho de 2011
3ª Parte - “LA TAZULA”: Não farás nenhum movimento, nem darás um passo sem que…

Assalamo Aleikum Warahmatulah Wabarakatuhu (Com a Paz, a Misericórdia e as Bênçãos de Deus)


Bismilahir Rahmani Rahim (Em nome de Deus, o Beneficente e Misericordioso)

 

Nadhla Ibn Ubaid al Aslami (Radiyalahu an-hu) relatou que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quando chegar o Dia do Juízo Final, todo o servo de Deus permanecerá de pé e não dará nenhum passo (la tazula), até que preste contas acerca de quatro questões: 1)- A sua vida, como a empregou: 2)- Do conhecimento obtido, o que fez com ele; 3)- A riqueza, como a obteve e como a
gastou: 4)- O seu corpo, como o utilizou. Tirmizi.


3 - A riqueza, como a obteve e como a gastou; O Islam exorta os crentes para trabalharem e evitarem a mendicidade. O melhor sustento é aquele que é obtido através das próprias mãos e proveniente de trabalhos e negócios honestos e lícitos. “E fizemos o dia como um período de subsistência”. Cur’ane 78:11. “E vos demos o poder sobre a terra, a qual proporciona-vos a subsistência. Poucos são os que agradecem”. Cur’ane 7:10. O comerciante não pode enriquecer à custa da manipulação dos preços, enganando o povo. Não podem ser comercializados os produtos proibidos pela religião, nomeadamente, as bebidas alcoólicas, as drogas e os alimentos não halal. Esses mesmos produtos, também não podem ser comercializados para os não muçulmanos. Não se pode enriquecer, cobrando juros nos empréstimos. “E não devoreis os vossos bens injustamente, entre vós mesmos, nem procurais com eles, subornar os juízes, com o propósito, consciente e injusto, de vos apropriardes de algo que seja da propriedade de outros.” Cur’ane 2:188. No entanto, a riqueza é permitida pelo Isslam e jamais serão censuradas as pessoas que têm uma riqueza de acordo com as suas necessidades e obtida de forma legal. “Porém, a quem fez caridade e é temente a Deus e crê no melhor, facilitar-lhe-emos o caminho do conforto. 92:5-7. As pessoas são encorajadas a distribuir parte da riqueza aos necessitados, através de
sadaka e do zakate. A melhor caridade é aquela que é efectuada à família. A mão que dá é preferível à mão que pede. “..Tudo quando istribuirdes em caridade, Deus vos restituirá…..”. Cur’ane, 34:39.


Anas (Radiyalahu an-hu) referiu que o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “Quem não gosta de riqueza, não tem virtudes, porque através dela (da riqueza), se consegue cumprir com os direitos dos seus familiares e torna-se independente dos outros”. Al-Baihaqui. E recomendava para as pessoas trabalharem, procurando o seu sustento e não ficarem dependentes dos outros, mesmo que para isso tiverem de executar trabalhos árduos.


Alguns têm dificuldades em gerir o dinheiro que vão acumulando ao longo da vida, muitas vezes proveniente de trabalho com muito sacrifício. Acabam por se viciarem nos jogos de azar ou nas bebidas alcoólicas. Perdem tudo o que têm, incluindo a dignidade, colocando os seus familiares numa situação de extrema pobreza. “Ó crentes, as bebidas tóxicas, os jogos de azar, os ídolos e as flechas de adivinhação, são obras abomináveis do Satanás. Evitai-os para assim poderdes prosperar. ”Cur’ane 5:90.


Abu Huraira (Radiyalahu an-hu), relatou que alguns pobres foram visitar o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) e lhe disseram que os ricos, para além da riqueza, têm a graça de Deus, pois praticam as orações e jejuam como eles. Porém, oferecem caridade que eles não podem oferecer e libertam os escravos. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) ensinou-lhes como ultrapassar os ricos nas boas acções; no final de cada oração, para louvarem a Deus, 33 vezes, com cada uma das palavras “Subhana Allah, Al Hamdu Lillah e Allahu Akbar”. Mais tarde, os pobres regressaram e
informaram de que os ricos se inteiraram do que apreenderam e também passaram a fazer o mesmo. O Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam) disse: “É, mas daí advirá um prémio da parte de Deus, que o concederá a quem Lhe aprouver”. Muslim. “Homens, a quem nem o negócio, nem o comércio distrai da recordação de Deus, nem da observância da oração, nem do pagamento do zakat…… E Deus dá provisão a quem quer, sem medida”. Cur’ane 24:37 e 38.


“Não é permita a inveja, excepto em 2 situações: A pessoa a quem Deus deu riqueza e ele a utiliza no bom caminho e a pessoa a quem Deus deu a sabedoria (por exemplo a religiosa) e que dá as suas decisões em conformidade e transmite aos outros”. Relato de Ibn Massud em Bhukari.


Outros só pensam em acumular riquezas, nem que para isso tenham de prejudicar os seus irmãos de fé e não concedendo os direitos dos familiares e dos vizinhos. “Se o filho de Adão possuísse um vale de ouro, não ficaria satisfeito e procuraria ter mais dois; e a única coisa que lhe encherá a barriga é a areia da sepultura”. Por causa da ambição excessiva e da avareza, no dia do Julgamento final, muitos serão questionados e os vizinhos dirão “Senhor, este homem fechou-me a porta e me negou a bondade humana”. Disse o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam): “Não poupes tanto, a ponto de negares aos demais do que tens, pois se o fizerdes, Deus o tirará de ti.” Bukhari e Muslim.


Disse o Profeta (Salalahu Aleihi Wassalam): “O filho de Adão depois de velho, dois desejos envelhecem com ele: o amor à riqueza e o desejo de uma vida longa”. Certa vez, ele traçou umas linhas e disse: “Este é o ser humano e este é o intervalo da sua vida”. E mostrou uma linha mais curta. “O ser humano continuará a sua vida com ambição, até que seja alcançada pela linha mais curta, a morte”. Relatos de Anas Bin Malik (Radialahu an-hu) em Bukhari.


“Sabe amigo, que a dor humana surge de três coisas: querer antes de merecer, querer mais do que lhe é destinado, querer para si mesmo o que pertence aos outros. O desejo pelo conhecimento é o caminho da honra; o desejo pela riqueza (excessiva), o da desonra.” Abdullah Al-Ansari Al-Harawi, poeta, 1006/1089.


La Tazula……, In Sha Allah, este tema continua na próxima semana.


Votos de um bom dia de Juma,


Cumprimentos
Abdul Rehman Mangá
30/06/2011

publicado por Re-ligare às 15:57
link do post | comentar | favorito
|
..
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds